Artigos

Mamoplastia de redução: quando a estética não é o único motivo

São muitas as mulheres que sonham com um peito maior, mas aquelas que já o têm sentem-se, muitas vezes, desconfortáveis e inseguras com o seu aspeto. É aqui que entra a mamoplastia de redução, uma das cirurgias estéticas mais realizadas e capaz de mudar a vida de qualquer mulher.

Contrariamente ao que se pensa, a mamoplastia de redução não tem apenas uma indicação estética, mas também terapêutica. Assim, seja para acabar com as dores de costas ou até mesmo para o tratamento profilático de certas doenças da mama, reduzindo, por exemplo, o risco de cancro da mama, esta é a cirurgia mais indicada.

De acordo com o tipo de mama, idade e cor da pele, existem várias técnicas que podem ser utilizadas, específicas para preservar a amamentação futura e para conseguir cicatrizes mais reduzidas. A mamoplastia de redução, apesar de deixar uma cicatriz visível, tende a disfarçar com o tempo e é influenciada por diversos fatores, como a elasticidade da pele ou os cuidados no pós-operatórios.

Caso não haja oscilações de peso, os resultados definitivos deste procedimento só ocorrem entre o primeiro e o segundo ano após a cirurgia. Contudo, saiba que entre o primeiro e o sétimo mês já vai notar uma queda natural da mama, aproximando-se então da sua forma definitiva.

No que respeita ao pós-operatório, este não é doloroso, mas é normal que sinta desconforto, especialmente ao mexer os braços, uma sensação de calor local e uma maior sensibilidade da pele e hipersensibilidade dos mamilos, tendendo a diminuir com o passar do tempo. Desta forma, é recomendado o repouso dos braços durante a primeira semana, não podendo conduzir ou carregar pesos, e o uso de um soutien adequado (como o de desporto) mesmo ao deitar, sendo essencial para a recuperação imediata da mama. Assim, na maior parte dos casos, poderá retomar o trabalho entre a segunda e a quarta semana após a operação, dependendo da sua profissão.

Embora as complicações sejam raras, estas podem ocorrer como em qualquer cirurgia. Por isso, os cuidados no pós-operatório e a adoção de um estilo de vida mais saudável, como não fumar, são essenciais para o período de cicatrização e até mesmo para uma cicatriz menos percetível.



voltar