Artigos

Abdominoplastia: o segredo para recuperar uma barriga mais lisa e tonificada

Devido à gravidez, menopausa ou oscilações de peso acentuadas, são muitas as mulheres que veem o seu abdómen mudar, o que tem impactos negativos para o seu bem-estar e autoestima. É este o seu caso? Não se sente satisfeita com a sua aparência? Então está na hora de saber mais sobre a abdominoplastia.

 

- O que é a abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia estética que permite corrigir a flacidez e remover o excesso de pele e gordura do abdómen, bem como reposicionar os músculos da parede abdominal, de modo a ficar com uma barriga mais lisa e tonificada. 

Para se conseguir um resultado mais harmonioso, esta técnica é, muitas vezes, associada à lipoaspiração dos flancos, dorso, cintura e púbis. Isto porque, embora os pacientes com excesso de pele consigam os melhores resultados, em caso de excesso de peso é necessário recorrer à lipoaspiração de outras áreas do tronco. 

A abdominoplastia não deve ser feita com o objetivo de emagrecer, mas sim de remodelar o tronco! Além disso, apesar de não impedir a gravidez, este procedimento deve ser feito quando a mulher já não pensa em ter mais filhos, visto que tal poderá estragar novamente a pele com estrias, não sendo possível realizar uma nova abdominoplastia por escassez de pele.

 

- Que tipos de abdominoplastia existem?

Existem diversos procedimentos de abdominoplastia, tais como a miniabdominoplastia e a abdominoplastia invertida. 

Desta forma, a miniabdominoplastia é indicada para situações em que o excesso de pele e gordura é predominante na região abaixo do umbigo ou quando existem contraindicações para a abdominoplastia completa. Por outro lado, a abdominoplastia invertida, uma técnica raramente utilizada, ocorre quando o excesso de pele está apenas localizado na parte superior acima do umbigo e quando se realiza, ao mesmo tempo, uma mamoplastia.

 

- Como é realizada uma abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia realizada com anestesia geral ou epidural, demorando cerca de duas a três horas, dependendo da extensão do abdómen, e sendo recomendado 48 horas de internamento. Além disso, as suturas são intradérmicas, o que significa que não é necessário retirar pontos. 

Tal como todas as cirurgias, a abdominoplastia deixa uma cicatriz cuja extensão é adequada à remoção do excesso lateral de pele e gordura. Esta cicatriz é posicionada de modo a ficar coberta com a roupa de banho ou íntima, sendo mais evidente nos primeiros seis meses e tornando-se progressivamente mais clara ao fim de um a dois anos.

 

- Quais são os cuidados a ter no pós-operatório?

O repouso, a compressão elástica do abdómen e dos membros inferiores e reduzir ou parar o consumo de tabaco, uma vez que este tem um efeito negativo na cicatrização da gordura e pele, são cuidados essenciais a cumprir no pós-operatório. 

Assim, durante 15 dias, o repouso é crucial, sendo proibido conduzir e devendo repousar com as pernas levantadas, visto que estas têm tendência a inchar. Além disso, sentirá ainda uma sensação de estiramento da parede abdominal e de estômago cheio, mesmo comendo pouco.

Após esta quinzena poderá retomar, pouco a pouco, a sua vida social e laboral, sempre com uma cinta nos primeiros dois meses. Importa mencionar que só poderá retomar o exercício físico, nomeadamente os abdominais, ao fim de dois meses de pós-operatório, de modo a assegurar que o músculo está cicatrizado para que não ocorra o rebentamento de pontos internos. 

Por fim, durante o primeiro ano, é normal que tenha uma maior sensibilidade da pele à volta do umbigo, devendo também ter cuidado com o sol e utilizar sempre proteção solar na zona da cicatriz.



voltar